Hiroshima e Nagasaki

        

Bomba nuclear little boy. lançada sobre Hiroshima em 6 agosto de 1945.

Bomba nuclear little boy, lançada sobre Hiroshima em 6 agosto de 1945.

Momentos da grande explosão atômico em Hiroshima. 140 mil pessoas mortas.

Momentos da grande explosão atômico em Hiroshima, Morreram 140 mil pessoas neste dia.

Bomba atômica fat man.

Bomba atômica fat man, lançada em 9 de agosto de 1945.

Explosão atômico em Nakasaki.. Morreram 80 mil pessoas.

Explosão atômico em Nakasaki, Morreram 80 mil pessoas.

Os Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki foram ataques nucleares ocorridos no final da Segunda Guerra Mundial contra o Império do Japão realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos da América na ordem do presidente americano Harry S. Truman nos dias 6 de agosto e 9 de agosto de 1945. Após seis meses de intenso bombardeio em 67 outras cidades japonesas, a bomba atômica “Little Boy” caiu sobre Hiroshima numa segunda feira três dias depois, no dia 9, a “Fat Man” caiu sobre Nagasaki. Historicamente, estes são até agora os únicos ataques onde se utilizaram armas nucleares. As estimativas do primeiro massacre por armas de destruição maciça sobre uma população civil apontam para um número total de mortos a variar entre 140 mil em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki, sendo algumas estimativas consideravelmente mais elevadas quando são contabilizadas as mortes posteriores devido à exposição à radiação. A maioria dos mortos era civil.
As explosões nucleares, a destruição das duas cidades e as centenas de milhares de mortos em poucos segundos levaram o Império do Japão à rendição incondicional em 15 de agosto de 1945, com a subsequente assinatura oficial do armistício em 2 de setembro na baía de Tóquio e o fim da II Guerra Mundial.
O papel dos bombardeios atômicos na rendição do Japão, assim como seus efeitos e justificações, foram submetidos a muito debate. Nos EUA, o ponto de vista que prevalece é que os bombardeios terminaram a guerra meses mais cedo do que haveria acontecido, salvando muitas vidas que seriam perdidas em ambos os lados se a invasão planejada do Japão tivesse ocorrido. No Japão, o público geral tende a crer que os bombardeios foram desnecessários, uma vez que a preparação para a rendição já estava em progresso em Tóquio. 220 mil pessoas morreram com esses 2 ataques das bombas atômicas que mudou a história do Japão.

Cúpula Genbaku (原爆ドーム em 1945 antes do bombardeio da bomba atômica.

Cúpula Genbaku (原爆ドーム em 1945 antes do bombardeio da bomba atômica.

Dome de Hiroshima.

Cúpula Genbaku (原爆ドーム) após explosão da bomba.

Cúpula Genbaku (原爆ドーム) ano de 2013.

Cúpula Genbaku (原爆ドーム) memorial da paz , ano de 2013.

Hiroshima memorial da paz.

Hiroshima memorial da paz.

Memorial da paz.

Memorial da paz.

O hipocentro da explosão atómica de 6 de Agosto de 1945 situou-se apenas a 150 metros de distância do edifício, que foi a estrutura mais próxima a resistir ao impacto.  A Cúpula Genbaku deveria ter sido demolida com o restante das ruínas, mas o fato de ter ficado praticamente intacta adiou os planos. Enquanto a cidade era reconstruída em torno do domo, sua permanência tornou-se motivo de controvérsia; alguns moradores queriam sua destruição, enquanto outros preferiam que a estrutura fosse preservada como um memorial do bombardeio.Em 1966, Hiroshima declarou a intenção de preservar a agora chamada “Cúpula da Bomba Atómica” de forma definitiva. Trinta anos depois, em dezembro de 1996, a construção foi registrada como Património Mundial da UNESCO, baseado na Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural. A China apresentou objeções quanto à confirmação do memorial como Património Mundial, e o delegado dos Estados Unidos no Comitê da UNESCO decidiu abster-se da decisão. A China citou a possibilidade do monumento ser usado para minimizar a importância do fato de que os países vítimas do Japão durante a Segunda Guerra Mundial sofreram perdas muito maiores em número de mortos, enquanto os Estados Unidos declararam que instituir ali um memorial para um “local de guerra” seria omitir o contexto histórico necessário. Alguns objetos depois do bombardeio da bomba atômica está exposto no museu em Hiroshima que fica localizado no parque memorial da paz. Cada objeto tem a sua história e seus relatos.

 8 :15 da manhã horário em que a bomba explodiu. Relogio que pertenceu a uma vitima.

8 :15 da manhã horário em que a bomba explodiu. Relogio que pertenceu a uma vítima.

Outro relógio pertencente a uma outra vítima da bomba marca o mesmo horário da grande explosão.

Outro relógio pertencente a uma outra vítima da bomba marca o mesmo horário da grande explosão.

Escada aonde uma pessoa desapareceu com a explosão e deixando só a sombra marcada na pedra.

Escada aonde uma pessoa desapareceu com a explosão e deixando só a sombra marcada na pedra.

Objetos totalmente derretidos com o calor da explosão..

Objetos totalmente derretidos com o calor da explosão..

20130502_120845

Todo o conto que eu ouvi em Hiroshima é triste, mas o que mais me deixou comovido foi da criancinha que estava brincando com o seu triciclo bem na hora que a bomba caiu e causou toda aquela tragédia. O pai enterrou a criancinha junto com seu triciclo no quintal de sua residência pra ficar mais perto do filho. 40 anos depois desenterrou o filho e colocou os restos mortais em uma jazida, e o triciclo está exposto no museu do memorial da paz em Hiroshima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s